Google+


Coletivo 5 Marias expõe no Museu de Artes de Blumenau
Obras das artistas curitibanas podem ser visitadas a partir desta quinta-feira, dia 16.

O Coletivo “5 Marias” se concretizou a partir do momento em que cinco artistas visuais curitibanas – Cyntia Kava, Fernanda Alonso, Luiza Uady, Maria Emilia Mendes e Marinice Costa - decidiram se reunir e mostrar seus trabalhos caracterizando as diferenças tanto em suas trajetórias, como no modo de pensar. Isto pode ser visto por meio da estética particular de cada uma, partindo de trabalhos que evidenciam a cor, o gestual, a fluidez, a textura, passando por formas orgânicas, geométricas, linhas, traços, manchas até chegar aos figurativos com movimentos e simbologias. Ao espectador cabe navegar por este universo, trazendo para dentro de si todas estas mensagens que reproduzem esta sensibilidade artística própria de quem materializou seus pensamentos característicos da evolução do trabalho de cada uma delas.

As obras podem ser visitadas na 2ª Temporada de Exposições, que abre nesta quinta-feira, dia 16 de maio, às 19h, no Museu de Arte de Blumenau (MAB). A programação começa com a tradicional conversa com os artistas, seguindo de visitas às salas expositivas, lançamento de livro e apresentação dos músicos que integram a Banda Municipal.

A programação é uma das atrações deste ano Semana Nacional dos Museus, promovida pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). Em 2019, assim como nos anos anteriores, iniciativas estão sendo preparadas para comemorar o Dia Internacional dos Museus (18 de maio). Na oportunidade, todos os museus brasileiros se mobilizarão com programações em torno de uma mesma temática: “Museus como Núcleos Culturais: O Futuro das Tradições”. As atividades em Blumenau ocorrerão entre os dias 13 e 18 de maio.

As artistas

A artista plástica Cyntia Kava traz a série “Ritmos”, um conjunto de pinturas que aborda o jogo da sedução através da dança e dos conteúdos sociais. As formas retratadas de ângulos incomuns e cores vibrantes surgem ligadas a outras formas, criando um movimento fluido e um conjunto de linhas no espaço que resultam na poética figura humana e suas expressões corporais, podendo o observador de imaginação livre e criativa aprofundar suas conclusões e decifrar os pensamentos das figuras que se deslocam no cenário.

Fernanda Alonso é arquiteta e tem a cor como elemento primordial em seus trabalhos, considerando o impacto do pigmento no cérebro de quem as capta, por meio de impressões causadas nas composições como o movimento, a textura e a vibração. Trabalhando, principalmente, num ritmo horizontal e de profundidade, o equilíbrio é alcançado pela organização da obra e na leveza das faixas de cores por onde a obra respira e transborda. Muitos de seus trabalhos lembram o fenômeno das auroras boreais pelas suas belas cores e movimentos.

A artista plástica Luiza Uady apresenta a série “Simulacros” - “Parece que o Jogo mudou não é mesmo?”. A série revela a visibilidade do jogo dialético entre a realidade propriamente dita e a sua representação. Trata de uma dimensão artificial, manipulada, “fake”, um universo da “hiperrealidade”. Fazendo parte dos Simulacros, a série trata quase que literalmente da ideia do jogo em que escolhemos estar entre o real e o virtual. Percebe-se uma mistura lúdica de ícones pop em sua obra, que demonstra maestria no trato do desenho e dos volumes.

Maria Emilia Mendes é artista visual e apresenta a série “Espaciais”, tendo formas, linhas, manchas e cores como principais agentes de inspiração em seu trabalho. Suas sobreposições tanto na forma de velaturas ou opacidades fazem referência a momentos vividos, ora esquecidos, ora latentes na memória e que de alguma forma constroem o pensamento humano. Assim, percebe-se esta intensa forma de construção da vida, por meio de simbologia que agrega, dia após dia, novas percepções e aprendizados limitados a capacidade de absorver, guardar ou não o que interessa.

A artista plástica Marinice Costa apresenta obras da série “Paisagens Imaginárias”. Suas paisagens procuram deixar a possibilidade de localizá-las no espaço interior, nas suas memórias e no seu tempo. A preocupação com a composição é um dos aspectos marcantes em sua obra, e está presente em todos seus trabalhos. O que os une é a mesma organização interna, a mesma relação mútua que se dá entre todas as partes, pois a artista lida com as cores, manchas e linhas tirando partido de cada material que utiliza, seja em qualquer tipo de suporte.

Saiba mais
Abertura da 2ª Temporada de Exposições no MAB
Data: 16 de maio, quinta-feira

Horários
19h: conversa com os artistas expositores
20h: abertura da temporada, lançamento de livro e apresentação musical
Visitas: até 23 de junho, de terça-feira a domingo, das 10h às 16h
Visitas mediadas: podem ser marcadas pelo telefone 3381-6176
Classificação etária indicativa: Livre
Entrada franca

As exposições
Desenhos de Um Real - de Diego de Los Campos (SC)
Coletivo @7 - de Ana Biolchini, Ana Montenegro, Cecília Walton, Deolinda Aguiar, Érika Malzoni, Malvina Sammarone e Natalie Salazar (SP e RJ)
Como fazer um pote? - de Roseli Moreira
5 Marias - de Cyntia Kava, Fernanda Alonso, Luiza Uady, Maria Emilia Mendes e Marinice Costa (PR)
Apto 22 - de Adriana Granado


Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello



postada em 14/05/2019 08:30 - 254 visualizações



Fotos
  • Foto: Divulgação
  • Foto: Divulgação
  • Foto: Divulgação