Google+


Em um mês, mais de 150 focos de Aedes são encontrados em Blumenau
Neste ano, já são 640 focos, 250% a mais que no mesmo período do ano passado.

Nos primeiros cinco meses do ano de 2020, a equipe de agentes de endemias da Secretaria de Promoção da Saúde de Blumenau (Semus), já encontrou mais de 600 focos com larvas do mosquito Aedes aegypti, transmissor das doenças dengue, zika e chikungunya. Nos últimos trinta dias, de 28 de abril a 28 de maio, 157 novos focos foram localizados.

Mesmo com a situação de pandemia do Coronavírus, o trabalho de monitoramento e orientação do serviço não parou, principalmente porque desde janeiro deste ano o município foi considerado infestado pelo mosquito. Em 2020, há 640 focos encontrados. Os bairros Centro, Victor Konder, Itoupava Seca, Vila Nova e Velha são os que apresentam maior incidência. O aumento em relação ao mesmo período do ano passado é de cerca de 250%, quando foram identificados 182 casos.

A coordenadora do Programa de Combate a Dengue de Blumenau, Eleandra Casani, ressalta como parte fundamental do processo de eliminação de criadouros do mosquito, que são locais que possam acumular água parada e onde o inseto deposita os ovos, a participação da população em verificar os jardins e entorno. “Temos percebido nas inspeções que mesmo as pessoas estando mais em casa por causa da pandemia, muitos ainda não criaram o hábito de eliminar lixos, entulhos, bromélias e até limpar ralos que acumulam água e podem trazer a dengue para próximo das residências”, destaca.

Até o momento, os agentes fazem visitas orientativas, mas vêm encontrando dificuldade para que as pessoas mantenham os locais livres de possíveis criadouros.  E, quando retornam a algumas residências e estabelecimentos, o local apresenta novamente reservatórios de água onde o mosquito pode se proliferar. Diante do não cumprimento das orientações, quem estiver cometendo infrações poderá ser penalizado, com multas que chegam a R$ 500,00, conforme previsto na Lei Estadual Nº 16.871/2016.

Blumenau registra, até o momento, 12 casos importados de dengue, o que significa que os moradores contraíram a doença em outras cidades. Também foram confirmados dois casos autóctones, quando a doença é adquirida no município, ambos no bairro Itoupavazinha.

Dicas e cuidados para evitar a proliferação do Aedes aegypti:

- Elimine água parada de todos os recipientes;
- Evite usar pratos nos vasos de plantas. Se usá-los, coloque areia até a  
borda
- Guarde garrafas com o gargalo virado para baixo
- Mantenha lixeiras tampadas
- Deixe os depósitos d’água sempre vedados, sem qualquer abertura,
principalmente as caixas d’água
- Plantas como bromélias devem ser evitadas, pois acumulam água
- Trate a água da piscina com cloro e limpe-a uma vez por semana
- Mantenha ralos fechados e desentupidos
- Lave recipientes com depósito de água, como potes de comida e água dos
animais, com escova ou esponja e detergente, no mínimo uma vez por semana
- Se for necessário que o recipiente fique com água, como no caso de ralos,
utilize hipoclorito
- Dê descarga, no mínimo uma vez por semana, em banheiros pouco usados e
mantenha fechada a tampa do vaso sanitário
- Evite acumular entulho, pois ele pode se tornar local de foco do mosquito



postada em 29/05/2020 15:03 - 499 visualizações



Fotos