Google+


Dia pelo fim da violência e exploração sexual infantojuvenil terá ação em terminais
Data é celebrada em 18 de maio e terá ação de conscientização nesta sexta, dia 17.

Durante a manhã da próxima sexta-feira, dia 17, membros do Comitê da Rede de Atenção às Pessoas em Situação de Violência de Blumenau farão uma ação de divulgação e distribuição de material informativo sobre o tema, nos terminais urbanos Velha, Fonte e Aterro. A data, lembrada em 18 de maio, é alusiva ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes e pelo fim da violência infantojuvenil.

O Serviço de Atenção Integral às Pessoas em Situação de Violência Sexual (Savs) é o representante da Secretaria de Promoção da Saúde de Blumenau (Semus) no comitê, e que disponibiliza atendimento para vítimas de casos de violência sexual. Em 2018 foram acompanhados no Savs 200 vítimas, quase 80% deles menores de 18 anos e do sexo feminino. Em 2019 já são mais de 80 novos casos.

Membros da equipe do Savs também estarão presentes na 2ª Reunião Rede Intersetorial CRAS Região II Garcia, em uma roda de conversa na qual irão apresentar o serviço e também será apresentada a Rede Catarina de Proteção à Mulher, do 10º Batalhão de Polícia Militar. O evento ocorrerá na unidade do Cras, na manhã de sexta-feira, dia 17.

O comitê é composto por representantes da Prefeitura de Blumenau, por meio das Secretarias de Promoção da Saúde, Desenvolvimento Social e Educação, além do Ministério Público, Judiciário, Polícias Civil e Militar, Conselho Tutelar, Corpo de Bombeiros Militar, SAMU, Hospitais.

Saiba mais sobre o Savs

O Serviço de Atenção Integral às Pessoas em Situação de Violência Sexual (Savs) realiza atendimento na sala 19 do Centro de Saúde Rosânia Machado Pereira, localizado na Rua Dois de Setembro, 1.212, das 7h às 17h, de segunda a sexta-feira. Os telefones do Savs são o 3381-7684 e 99628-2019 (plantão). Denúncias de casos de violência sexual também podem ser feitas pelo Disque 100.

Nos casos de violência que chegam ao Savs, a intervenção realizada é multiprofissional, interdisciplinar e interinstitucional. O serviço recebe tanto as urgências como os casos referenciados por outros serviços da Rede Intersetorial. Também realiza exames e aciona serviços para coleta de evidências de violência sexual. O acompanhamento de homens, mulheres, crianças e adolescentes nesta situação é realizado por médicos, enfermeiras, psicólogas e assistente social.

Violência Sexual no Brasil

Dados do Ministério da Saúde mostram que entre 2011 e 2017, o Brasil teve um aumento de 83% nas notificações gerais de violências sexuais contra crianças e adolescentes. No período foram notificados 184.524 casos de violência sexual, sendo a maioria contra crianças e adolescentes.

 

Assessora de Comunicação: Marília Prado



postada em 16/05/2019 10:20 - 417 visualizações



Fotos