Google+


Vacinação da gripe encerra hoje e abre para toda população nesta segunda, dia 3
Mais de 10 mil doses de vacina da gripe serão disponibilizados para toda a população.

A 21ª Campanha Nacional de Imunização contra a Influenza, do Ministério da Saúde (MS), que está sendo realizada desde o dia 10 de abril nas 47 salas de vacinação mantidas pela Prefeitura de Blumenau, por meio da Secretaria de Promoção da Saúde (Semus), encerra nesta sexta-feira, dia 31.

A partir da próxima segunda-feira, dia 3 de junho, seguindo a diretriz do MS, o prefeito Mário Hildebrandt fez a orientação à Semus para que as vacinas contra a Influenza que ainda estão em estoque sejam disponibilizadas a toda população. “Com a possibilidade de proporcionar a vacina para uma maior parcela da população esperamos reduzir a circulação do vírus e proteger ainda mais a comunidade”, afirmou o prefeito.   

Até esta quinta-feira, dia 30, foram aplicadas 79.421 doses da vacina em Blumenau, o que corresponde a cerca de 71,%, de um público total de 111.031 pessoas. A meta estabelecida pelo Ministério é de os municípios vacinem 90% dos públicos-alvo. Neste sábado, dia 1º, os ambulatórios gerais da região da Velha e do Garcia ainda farão a vacinação da gripe apenas para os públicos prioritários, das 8h às 11h.

Ao longo da campanha a Semus estabeleceu algumas ações com o objetivo de ampliar os números de vacinação destes grupos na cidade, como a abertura das salas de vacina dos sete AGs em horário ampliado, até as 20h30, e um sábado de vacinação também nos AGs, além do Dia D já estabelecido. “O objetivo era disponibilizar mais horários para que todos que tinham direito tivessem também o acesso à imunização. Apesar dos esforços das equipes, não atingimos a meta em todos os públicos, como gestantes e crianças. Mas seguiremos com o trabalho para tentar proteger o maior número de pessoas da gripe e de outras doenças”, avaliou o secretário Winnetou Krambeck.

Durante os mais de 50 dias de campanha, a vacina foi disponibilizada, por determinação do MS, apenas para grupos prioritários: crianças acima de seis meses e menores de seis anos, gestantes; puérperas; idosos; trabalhadores da saúde; professores; povos indígenas; portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais. Inclui também os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas; a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional; além de profissionais das forças de segurança e salvamento.

Assessora de Comunicação: Marília Prado



postada em 31/05/2019 12:19 - 651 visualizações



Fotos