Google+


Agentes de combate à dengue farão ação em bairros com mais focos
Visitas devem se concentrar na região do Parque Vila Germânica e bairro Itoupava Seca.

Durante esta semana, os agente de combate a endemias da Secretaria de Promoção da Saúde de Blumenau (Semus) estarão visitando o entorno do Parque Vila Germânica, bem como imóveis localizadas no bairro Itoupava Seca. Blumenau tem atualmente 280 focos do mosquito Aedes aegypti, que transmitem dengue, zika e chikungunya, e muitos novos focos com larvas têm sido encontrados nessas regiões.

A coordenadora do Programa, Eleandra Casani, reforça a importância de receber os agentes nas residências e também dos cuidados que cada pessoa pode ter para eliminar focos do Aedes em suas casas e no seu entorno. “É importante que a população nos ajude eliminando possíveis reservatórios de água, onde o mosquito possa depositar o ovo, já que este fica ativo no ambiente por até 1 ano e 2 meses, podendo virar larva. Desde pneus a tampinhas plásticas e cascas de ovo, pedimos que fiquem atentos e em caso de dúvida façam contato por meio da Ouvidoria da Saúde, no 156, opção 2.” 

Para ter certeza de que você está recebendo a visita de um agente da Prefeitura, confira na galeria os servidores que realizam esse trabalho: https://www.blumenau.sc.gov.br/galeria/301.  Durante as férias coletivas da Prefeitura, o Programa de Combate à Dengue, da Vigilância Epidemiológica, irá manter suas atividades de verificação das armadilhas e tratamento de focos do mosquito de forma escalonada.

Prevenção constante 

Ações educativas de prevenção são constantes em empresas e escolas da cidade, além da capacitação de equipes de agentes comunitários de saúde na prevenção. Ações de intensificação no combate à proliferação do mosquito também foram realizadas nos meses de julho e agosto, em parceria com soldados do 23º Batalhão do Exército de Blumenau (23º BI), bem como com a Defesa Civil do município.

Além dos focos, que são constantemente monitorados pelos agentes de endemia da Semus, também faz parte do trabalho de prevenção e combate o acompanhamento constante das 1.652 armadilhas e dos 358 pontos estratégicos, que são locais mais propícios ao aparecimento do mosquito, como os próprios cemitérios, transportadoras, comércios de ferro velho e borracharias. 

Desde o início deste ano foram registrados 13 casos da doença no município, sendo 3 autóctones, ou seja, contraídos em Blumenau, e outros 10 casos importados. Em 2018, foram registrados dois casos de dengue e um de chikungunya, todos importados.

Assessora de Comunicação: Marília Prado



postada em 16/12/2019 10:34 - 522 visualizações



Fotos