Google+


Prefeitura de Blumenau decreta luto oficial de três dias pela morte de Úrsula Gross
Ex-presidente da Abam, Úrsula sempre foi engajada com causas sociais do município

O prefeito de Blumenau, Mário Hildebrandt, declarou nesta quinta-feira, dia 7, luto oficial de três dias pela morte de Úrsula Gross. Ex-presidente da Associação Blumenauense de Amparo ao Menor (Abam) entre 2003 e 2009 e fundadora do Rotary Blumenau Oeste (em 1991), Úrsula era muito engajada com causas sociais do município. Ela tinha 74 anos e está sendo velada no Crematório Neuhaus. A cerimônia de despedida será nesta sexta-feira, dia 8, às 9h.

Nascida em Presidente Getúlio (SC), em 16 de junho de 1949, Úrsula Gross se formou em Ciências Jurídicas pela Furb e tinha especialização em Direito Tributário pela PUC-SP. Mudou-se para Blumenau em 1963 e em 1971 iniciou a trajetória no Rotary de Blumenau, na função de secretária executiva, onde ficou até 1991. Além de ajudar a fundar o Rotary Blumenau Oeste também atuou como conselheira fiscal do Rotary Club Flores do Ipê e trabalhou na Comissão da Fundação Rotária.

“Conheci o trabalho da dona Úrsula e sei o quanto ela era dedicada às causas que sempre abraçou. Tenho certeza que ela deixou um grande exemplo, um grande legado para toda nossa cidade. Que Deus conforte o coração dos amigos e familiares neste momento tão difícil”, afirma o prefeito.

Úrsula também foi agraciada com o título “Paul Harris” pelo Rotary e recebeu o prêmio “Exemplo Voluntário” da Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho por construir duas Casas Lares, uma nova modalidade de atendimento em Blumenau.

O projeto “Casas Lares” da Abam foi implantado após a catástrofe de 2008, conseguindo patrocínio da empresa Henkel S/A da Alemanha. A atuação dela na Abam e na Casa da Amizade lhe rendeu reconhecimentos, incluindo o título de “Mulher Destaque 1993” pelo Clube Soroptimista de Blumenau, e o título “Mérito Jurídico” pela Sociedade Nacional do Mérito Jurídico em 2001.



postada em 07/03/2024 18:27 - 626 visualizações



Fotos