Google+


Paulo Rezzutti lança "a história não contada da Independência"
Escritor estará em Blumenau no próximo sábado, dia 24 de setembro, para sessão de autógrafo e divulgação de sua mais recente obra.

O escritor e pesquisador Paulo Rezzutti está em viagem pelo Brasil para lançar o livro “Independência ou morte, a história não contada - a construção do Brasil 1500-1825”. Em Blumenau, a sessão de autógrafos será sábado, dia 24 de setembro, às 15h, na Blulivro, do Shopping Park Europeu (Rodovia Paul Fritz Kuehnrich, 1.600 - Itoupava Norte). Além dessa obras, outros títulos estarão à disposição para venda.

Paulo Rezzutti já narrou, em dois de seus premiados best-sellers, a história não contada de Dom Pedro I e Dona. Leopoldina, reapresentando aos leitores o casal imperial brasileiro como personagens complexos e humanos. Entre dramas pessoais, escândalos amorosos e reviravoltas políticas, os livros trouxeram à tona, a partir de cartas e documentos inéditos, detalhes cristalinos sobre a Independência do Brasil – proclamada por Dom Pedro, mas um processo no qual Dona Leopoldina teve participação crucial.

Agora, a Independência deixa de ser coadjuvante - um evento dentro das biografias dos personagens - para se tornar protagonista numa história diferente. O livro nos leva, inicialmente, para 1943, quando diversas peças de ouro prestes a serem derretidas são identificadas como a coroa de Dom Pedro I. Em seguida, o autor leva o leitor para 1798, testemunhando o nascimento do futuro primeiro governante do Brasil – herdeiro de uma das mais poderosas dinastias portuguesas, cuja origem remonta à união da filha de um santo com o filho ilegítimo de um rei. E volta ainda mais alguns séculos, ao ano de 1500, para mostrar Pedro Álvares Cabral cruzando o Atlântico até uma terra que, embora fosse um novo mundo para os europeus, já era lar de mais de 2 milhões de pessoas – até então independentes.

A partir daí, entre a “descoberta” e a opressão, começam a pairar no ar as primeiras ideias de liberdade. No fim do século XVIII, jovens e intelectuais tramam a independência na malograda Inconfidência Mineira, porém, quem diria, é a transferência da corte portuguesa para o Brasil que acaba por culminar, ainda que por estradas tortuosas, no famoso Grito do Ipiranga, em 7 de setembro de 1822.

Ao não se render à versão da história conduzida somente pelos feitos das maiorias e dos poderosos, Rezzutti insere o povo brasileiro nesta jornada. Independência: a construção do Brasil (1500-1825), novo volume da série “A história não contada”, é um livro sobre a identidade nacional.

O escritor mantém o canal “A história não contada” (https://www.youtube.com/c/PauloRezzuttiEscritor), onde narra os bastidores da cena política dos tempos do Império. No seu novo livro, entre uma palavra e outra há surpresas, nuances, ambiguidades, mistérios e histórias incríveis escritas de forma leve e objetiva.

O autor

O escritor Paulo Rezzutti membro titular do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo. O autor publica pela LeYa Brasil a série “A história não contada”, que inclui os best-sellers ‘Dom Pedro: o homem revelado por cartas e documentos inéditos”, vencedor do Prêmio Jabuti, “D. Leopoldina: a mulher que arquitetou a Independência do Brasil”, “Dom Pedro II: o último imperador do Novo Mundo revelado por cartas e documentos inéditos”, “Titília e o Demonão: a vida amorosa na corte imperial: mensagens de Dom Pedro I à marquesa de Santos” e “Mulheres do Brasil”.

Pela série “Uma breve história não contada”, já lançou “Os últimos czares” e, com Cláudia Thomé Witte, “Sissi e o último brilho de uma dinastia”. É ainda autor do infantojuvenil “Princesinhas e principezinhos do Brasil”, que ganhou recentemente uma versão “para colorir, brincar e aprender”, e, com Adriana Moura, organizou, traduziu e adaptou a coletânea “O pássaro de fogo e outros contos de fadas russos”.


Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello 



postada em 20/09/2022 15:40 - 187 visualizações



Fotos
  • Foto: Paulo Rezzutti/Divulgação