Google+


Memória Digital: Mulheres
A telegrafista Maria Amália Cardoso da Veiga orgulhava-se da atividade profissional que desempenhou durante 30 anos.

Natural de Santo Amaro, aos 16 anos Maria Amália Cardoso da Veiga começou a trabalhar como telegrafista em São Francisco do Sul. Foi a primeira agente de telégrafos de Tijucas onde conheceu seu marido Luiz Silveira da Veiga.  Veio para Blumenau no inicio do século XX com o marido. Foi mãe de 13 filhos e criou o índio Luiz e uma menina que anos mais tarde dedicou a sua vida à religião, adotando o nome de irmã Gabínea. Maria Amália foi uma profissional exemplar, tinha orgulho do seu trabalho. Após 30 anos de dedicação, aposentou-se. Faleceu em 1947 aos 76 anos em Blumenau. (Fonte: Secretaria Municipal de Cultura de Blumenau / Arquivo Histórico José Ferreira da Silva / Fundo Iconográfico- Fundo privado – Famílias – Famílias Ilustres – V – Veiga – cla: 2.V.3.1ª)



postada em 18/05/2020 14:04 - 110 visualizações



Fotos