Google+


Exposição Liames propõe um diálogo com o tempo no MAB
As artistas Cristhina Bastos e Kyria Oliveira representam o Espírito Santo no Museu de Arte de Blumenau.

A Exposição Liames é um dos pontos altos da noite de abertura da 5ª Temporada de Exposições do Museu de Arte de Blumenau (MAB), nesta quinta-feira, às 19h, na Fundação Cultural. O título faz referência às pesquisas de Cristhina Bastos e Kyria Oliveira relacionadas às questões da casa e do tempo, seja este um tempo passado, presente ou vindouro. A etimologia da palavra “liame” vem do latim "ligamen" do verbo "ligare", ou seja, do vínculo, unir, atar e ligar. A noite multicultural tem na programação a tradicional conversa com os artistas, visita às salas expositivas, lançamento de livros, poesias e apresentação musical da Banda Municipal de Blumenau. A entrada é franca.

O vínculo das artistas é a construção diária de um dialogo com o passado, presente e futuro. Enquanto Kyria olha para o passado, para a história, para construir seu trabalho, Cristhina projeta para o futuro ao construir seus casulos. O rasgar, cortar, sobrepor camadas, faz parte da pesquisa e do questionamento sobre o que somos como resultado do que fomos, é a construção da memória para não esquecer o passado. Por outro lado, acrescentar, liar, criar laços e ligas fazem parte da construção de memórias para o futuro.

Sobre as artistas

Cristhina Bastos é graduada em Pintura pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro e em Arquitetura, com Pós-Graduação em Urbanismo pela Universidade Federal de Arquitetura do Rio de Janeiro, e Formação Pedagógica pela Faculdade J. Simões, no Espírito Santo. Com um olhar multidisciplinar, ela se utiliza de vários meios artísticos para refletir em suas pesquisas poéticas, questões de identidade, o ser no mundo através de formas, símbolos e signos que habitam a psique do imaginário coletivo. Atualmente sua produção busca a construção dessa identidade na poética da casa, construindo casulos sobre casulos.

Kyria Oliveira é graduada em Artes Plásticas pela Universidade Federal do Espírito Santo. Escultora por paixão, artista experimental por natureza, se preocupa com a contextualização poética de suas obras. Elegeu o material que chama de bastardos, que são descartados, ou recicláveis, como fonte de sua pesquisa. Trabalha com obras que dialogam entre o único e o múltiplo, entre o bastardo e o nobre. A pesquisa plástica atual vem sendo desenvolvida a partir da compra de um sobrado antigo no Centro Histórico de Vitória e suas reflexões sobre a “Poética da Casa” de Gaston Bachelard.

A abordagem da casa no trabalho parte das paredes gastas, das inúmeras camadas de emboço e os desenhos formados a partir da ação do tempo, como testemunhas de nossa origem e nossa continuidade, apontando o homem sendo ao mesmo tempo a casa e o morador. Kyria trabalhou por mais de seis anos como curadora do Espaço Cultural Yázigi Vitória, por onde passou grande parte dos artistas do Estado.

Foi curadora do projeto Beauty for Ashes de Duda Penteado, artista paulista radicado nos Estados Unidos, com texto publicado no livro e Artistic Revolution – Arte & Transformação por Kátia Canton. Foi coordenadora adjunta do seminário Poéticas da Tridimensionalidade com os palestrantes Almerinda Lopes, Tadeu Chiarelli, Iole de Freitas e Adolfo MontejoNavas. Atualmente, além de artista, exerce a função de diretora da Galeria Homero Massena e do Museu do Colono em Santa Leopoldina, ambos da Secretaria de Cultura do Espírito Santo.

5ª Temporada de Exposições
Abertura: quinta-feira, 8 de novembro
19h: conversa com os artistas expositores
20h: abertura, lançamento de livros, declamação de poema, apresentações artísticas e musicais
Visitas: até 17 de fevereiro, de terça-feira a domingo, das 10h às 16h
Visitas mediadas: podem ser marcadas pelo telefone 3381-6176
Entrada franca

As exposições
Festim: artista Giulia Bianchi, na Sala Especial
Liames: artistas Cristhina Bastos e Kyria Oliveira, na Sala Roy Kellermann
Gesto: artista Brisa Noronha, na Sala Elke Hering
EWÉ: artista Adilson Lopes, na Galeria Municipal de Arte/Sala Alberto Luz
O que há entre o acima e o abaixo?: na Galeria Municipal de Arte/Sala Alberto Luz
Vis-à-Vis: com a artista Cláudio Victral, na Galeria do Papel

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello



postada em 07/11/2018 08:30 - 79 visualizações



Fotos
  • Foto: Divulgação
  • Foto: Divulgação
  • Foto: Divulgação
  • Foto: Divulgação