Google+


Exposição conta os 50 anos do Museu da Família Colonial
A mostra ficará disponível de 30 de novembro de 2017 a 1º de julho de 2018.

A Fundação Cultural de Blumenau (FCBlu) abre nesta quinta-feira, dia 30, às 19h30, a exposição “Museu da Família Colonial: 50 anos de história”. A iniciativa tem como objetivo apresentar um panorama sobre o primeiro museu-casa da cidade, mostrando como é o seu funcionamento a partir da divisão em três núcleos: patronos, narrativa e comunidade. A programação prevê uma homenagem à ex-funcionária Carmen Hoffmann (in memoriam), que durante 25 anos se dedicou às atividades do museu.

O público encontrará na exposição objetos que pertenceram a importantes personagens da cidade, como Edith Gaertner, Renata Dietrich e Ferreira da Silva. “Também haverá imagens sobre o desenvolvimento do museu, exposições antigas, artefatos dos moradores, documentos, instrumentos técnicos para preservação do acervo e objetos de temáticas variadas que o museu recebeu”, destaca a museóloga Marcella Borel.

A história do museu teve início em consequência dos festejos do centenário de Blumenau, comemorado em 2 de setembro de 1950. Após as celebrações, a blumenauense Edith Gaertner doou, como usufruto, uma área de 1.775 metros quadrados de terras à municipalidade, onde se encontrava edificada a sua residência, construída na técnica enxaimel, como também outras duas casas: uma moradia do irmão Erich e a outra do irmão Arnold.

Localizados no Centro Histórico, esses espaços faziam parte dos primeiros lotes coloniais do Stadtplatz (centro da colônia). Coube à municipalidade, em contrapartida, a conservação e preservação desta área e da memória dos primeiros moradores da cidade. Com o falecimento de Edith Gaertner, em 1967, o imóvel foi incorporado à Fundação Casa Dr. Blumenau - atual Fundação Cultural de Blumenau, nomenclatura alterada em 1972, dando origem à casa-museu, que recebeu a denominação de Museu da Família Colonial.

Patrimônio
Com a doação da área por Edith Gaertner, a administração da Fundação Casa Dr. Blumenau foi transferida para a casa que serviu de residência de Arnold Gaertner. Após ser atingida pela enchente de 1983, a casa foi restaurada e transformada numa extensão do museu, abrigando exposição temática que retratava a história da cidade. Esta casa, em 2014, passou a sediar a administração do museu e exposições temporárias.

Em 1964, o município recebeu por doação a residência de Renata Luíza Rohkohl Dietrich. Em 1997, a edificação foi incorporada ao patrimônio da Fundação Cultural de Blumenau, como parte do complexo do Museu da Família Colonial.

Serviço
Abertura da exposição “Museu da Família Colonial: 50 anos de história”
Data: quinta-feira, dia 30, às 19h30
Visitação: até 1º de julho de 2018, de terça-feira a domingo, das 10h às 16h
Local: Museu da Família Colonial (Alameda Duque de Caxias, 78, no Centro)
Telefone: 3381-7516
Entrada gratuita

 

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello



postada em 27/11/2017 08:27 - 613 visualizações



Fotos
  • Foto: Divulgação / FCB