Google+


Educação valoriza parada pedagógica nos museus municipais
Professoras de quatro Centros de Educação Infantil buscam no Centro Histórico subsídios para compartilhar com as crianças.

O Museu de Arte de Blumenau (MAB) recebeu terça-feira, dia 21 de maio, aproximadamente 100 profissionais que atuam nos Centros de Educação Infantil Brandina Buerger, Paulo Zimmermann, Manoela Reinert e Dr. Wilson Gomes Santiago. O grupo participou da parada pedagógica com mediação da gerente do museu, Mia Ávila. A programação atendeu as necessidades propostas pelas diretorias e coordenações das instituições.

Com duração aproximada de uma hora e meia por turma, as atividades aproveitaram as temáticas encontradas no percurso, sempre dando enfoque para a estética e fruição da arte. O objetivo foi ampliar o repertório e a leitura das imagens, considerando não apenas os aspectos visuais, mas também o contexto cultural e emocional da época em que foram produzidas e entregues ao público.

O grupo do CEI Brandina Buerger, que neste ano participará do projeto FamiliArte, foi agraciado, no período matutino,  com a presença do curador Gleber Pieniz e da artista Roseli Sartori. Na Oficina Itinerante Livro de Artista, com quatro horas de duração, a dupla trabalhou o livro de artista, suas possibilidades poéticas como ferramenta expressiva e técnicas de dobraduras.

No período vespertino, as professoras do CEI Brandina Buerger participaram de visita às salas expositivas do MAB. No percurso, a mediadora Mia Ávila apresentou as possibilidades da utilização do livro de artista como ferramenta para a criação de "cartografias afetivas", que são representações que vão além da localização geográfica, incorporando dimensões emocionais e de memórias associadas a lugares específicos, transformando esses mapas em narrativas repletas de significados.

Centro Histórico

O CEI Paulo Zimmermann compareceu ao Centro Histórico com 22 professoras. Acompanhadas pela equipe gestora, a unidade busca ampliar o repertório cultural das profissionais e, no dia a dia escolar, levar às crianças conhecimentos sobre a cidade onde vivem. A diretora Cássia Koehler levou o grupo para conhecer o local onde ficava a casa do fundador de Blumenau e o Cemitério dos Gatos. “O jardim Edith Gaertner apresenta imagens dela e conta um pouco de sua história por meio das obras relacionadas aos felinos”, mencionou. “Também estivemos no MAB, que é o maior e mais importante registro cultural das artes plásticas do município”, observou. “Visitar os museus é preservar e fomentar a história de nossos antepassados que aqui chegaram. A mediação da visita ao MAB pela gerente Mia Ávila trouxe muita sensibilização e nos auxiliou a compreender o pensamento e a ideia dos expositores”.

As professoras também conheceram o Museu da Família Colonial, localizado na Alameda Duque de Caxias, que guarda pertences do fundador, colonizadores e famílias que moraram em Blumenau ao longo da história. “As professoras ficaram encantadas, já que algumas ainda não conheciam esse espaço. Já o Museu de Hábitos e Costumes ajudou a entender como se desenvolveu a cidade desde o século XIX até os dias atuais. O maior encantamento das professoras foi de encontrar brinquedos e objetos da infância e na cozinha elas amaram relembrar os objetos da Oma ou da Nona”, concluiu Cássia.

Mia Ávila destacou a importante parceria desenvolvida com a Semed no intuito de ampliar cada vez mais a aproximação com as direções, coordenadorias pedagógicas e professores da rede municipal de ensino. “Toda a programação leva em consideração a compreensão das possibilidades existentes no tripé arte, educação e cultura para a formação de indivíduos que possam ter um posicionamento assertivo, crítico e reflexivo”, finalizou a gerente do MAB.

 

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello



postada em 22/05/2024 15:09 - 589 visualizações



Fotos
  • Foto: CEI Paulo Zimmermann/Divulgação
  • Foto: CEI Paulo Zimmermann/Divulgação
  • Foto: Divulgação/SMC
  • Foto: Divulgação/SMC
  • Foto: CEI Paulo Zimmermann/Divulgação
  • Foto: CEI Paulo Zimmermann/Divulgação
  • Foto: CEI Paulo Zimmermann/Divulgação
  • Foto: CEI Paulo Zimmermann/Divulgação
  • Foto: CEI Paulo Zimmermann/Divulgação
  • Foto: CEI Paulo Zimmermann/Divulgação
  • Foto: CEI Paulo Zimmermann/Divulgação
  • Foto: Divulgação/SMC
  • Foto: Divulgação/SMC
  • Foto: CEI Paulo Zimmermann/Divulgação
  • Foto: CEI Paulo Zimmermann/Divulgação
  • Foto: CEI Paulo Zimmermann/Divulgação
  • Foto: CEI Paulo Zimmermann/Divulgação
  • Foto: Divulgação/SMC
  • Foto: CEI Paulo Zimmermann/Divulgação
  • Foto: CEI Paulo Zimmermann/Divulgação
  • Foto: CEI Paulo Zimmermann/Divulgação
  • Foto: CEI Paulo Zimmermann/Divulgação
  • Foto: CEI Paulo Zimmermann/Divulgação
  • Foto: CEI Paulo Zimmermann/Divulgação
  • Foto: CEI Paulo Zimmermann/Divulgação
  • Foto: CEI Paulo Zimmermann/Divulgação
  • Foto: CEI Paulo Zimmermann/Divulgação
  • Foto: Divulgação/SMC
  • Foto: Divulgação/SMC
  • Foto: CEI Paulo Zimmermann/Divulgação
  • Foto: Divulgação/SMC
  • Foto: Divulgação/SMC