Google+


Acervo do MAB recebe tratamento especial
Prêmio Elisabete Anderle de Estimulo à Cultura permitirá o restauro, a troca de chassis e colocação de novas molduras em 28 obras do museu.

Projeto aprovado pelo Prêmio Elisabete Anderle de Estimulo à Cultura - Edição 2022, de autoria do artista plástico, historiador, pesquisador e membro do Conselho Consultivo do Museu de Arte de Blumenau (MAB), Arian Grasmuk, beneficiará 28 obras do acervo. A iniciativa  tem o objetivo de preservar obras que migraram do Museu da Família Colonial ou de doações, que apresentam seus chassis e molduras comprometidos pela ação de insetos xilófagos e outros agentes nocivos.

Depois de higienizadas, restauradas, emolduradas e em condições de serem expostas ao público, as obras constituirão importantes registros da história da arte de Santa Catarina. “A ação é necessária e urgente para evitar que as obras (telas e papéis) sejam afetadas por esses agentes nocivos, preservando-as, inclusive de no futuro serem submetidas a processos mais invasivos”, explica a gerente do MAB, Mia Ávila.
O secretário municipal de Cultura e Relações Institucionais (SMC), Rodrigo Ramos, salienta a importância da participações de editais com objetivo de preservar patrimônio público, com fez o proponente Arian Grasmuk. “É uma ação de respeito e consideração ao acervo do MAB e à história da Arte em Santa Catarina”, disse, parabenizando e agradecendo ao proponente pela iniciativa.
Na tarde de quarta-feira, dia 18 de janeiro, Rodrigo, Mia e o artista plástico e conselheiro do MAB Nelson Julio estiveram reunidos com o proponente Arian Grasmuk para acerto dos detalhes para encaminhar as etapas do projeto. Entre as obras a serem restauradas estão a Igreja Evangélica, de Henrich Graf, e a Jacutinga, trabalho produzido em 1927 por Paul Hering.

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello



postada em 19/01/2023 12:58 - 334 visualizações



Fotos
  • Foto: Divulgação/SMC
  • Foto: Divulgação/SMC