Google+


CineArte apresenta drama de garota na Tunísia
Assim que abro meus olhos remonta aos tabus vividos no verão de 2010 em Tunis.

O CineArte apresenta segunda-feira, dia 15, o drama "Assim que abro meus olhos". A história remonta ao verão de 2010 em Túnis, na Tunísia, alguns meses antes da Revolução de Jasmim. Enquanto o regime de Ben Ali cai, Farah (Baya Medhaffer), uma garota de 18 anos, se junta a uma banda de rock politizada e descobre o álcool, o amor e os protestos. A sessão é um oferecimento da Fundação Cultural de Blumenau (FCBlu) em parceria com o Serviço Social do Comércio (Sesc). A apresentação gratuita começa às 19h no Cine Teatro Edith Gaertner e a classificação etária é 16 anos.

Indo contra a vontade da mãe, Hayet (Ghalia Benali), que conhece os tabus do país, Farah mergulha cada vez mais nesse mundo, sem suspeitar do perigo de um regime político que a observa e se infiltra na sua privacidade. Para proteger a filha, Hayet fará o que for preciso, inclusive, reviver as feridas da sua própria juventude.

Programação

Dia 15
Assim que abro meus olhos (1h42)
Gênero: Drama
Elenco: Baya Medhaffar, Ghalia Benali e Aymen Omrani
Nacionalidade: França, Tunísia e Bélgica
Classificação etária: 16 anos

Dia 22
Tudo que eu amo (1h35)
Gênero: Drama
Classificação etária: 16 anos
Sinopse: Os rumores de uma revolução na Polônia crescem como uma bola de neve. O ano é 1981. O movimento Solidariedade começa a ganhar força e o povo, insatisfeito, está cada vez mais disposto a criticar o regime comunista. O adolescente Janek (Mateusz Kosciukiewicz), filho rebelde de um policial militar, é o vocalista de uma banda de punk rock local. O jovem se apaixona por Basia (Olga Frycz), filha de um ativista político simpático ao movimento Solidariedade. Os dois se envolvem amorosamente, compartilham experiências e, é claro, discutem política. Mas Basia fica furiosa quando as autoridades militares prendem seu pai e culpa Janek pelo incidente.

Dia 29
A ilha do milharal (1h40)
Gênero: Gênero
Classificação etária: 12 anos
Sinopse: Um velho camponês (Ilyas Salman) muda com sua neta (Mariam Buturishvili) para uma pequena e deserta ilha no meio do Rio Enguri, para plantar milho. O rio separa a Geórgia da Abkhazia e já foi cenário de sangrentas lutas. Como soldados ainda surgem na região, o clima é de tensão. O rio cria e o rio destrói, em um ciclo eterno do qual ninguém pode escapar.

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello



postada em 11/10/2018 14:04 - 93 visualizações



Fotos