Google+


Prefeitura apoia iniciativa para hospedagem de jovens intercambistas
Estão abertas as inscrições para famílias que queiram hospedar pessoas de outros países.

A Prefeitura de Blumenau, por meio da Assessoria de Assuntos da Juventude, está apoiando a ação liderada pela Association Internationale des Etudiants en Sciences Economiques et Commerciales (Aiesec) para o recebimento de intercambistas no município. A entidade especializada nesse tipo de programa abriu vagas para quem deseja hospedar jovens estrangeiros em Blumenau durante o mês de janeiro. A proposta tem como objetivo promover a integração, possibilitar o acesso a outras culturas e costumes e fomentar o aprendizado de novos idiomas.

Como parceira da iniciativa, a Assessoria de Assuntos da Juventude tem auxiliado na divulgação do programa em suas redes oficiais, bem como inserido a instituição nos debates e deliberações do Conselho Municipal de Juventude. “A Aiesec faz um trabalho extraordinário e é uma das entidades que mais abrem espaço para o protagonismo do jovem blumenauense”, explica o gerente de Juventude, Rafael Heusser.

Os intercambistas geralmente são estudantes do ensino superior, com idade entre 20 e 25 anos, e estão em busca de novas experiências para se desenvolver profissionalmente, atuando em ONGs e empresas da região de forma voluntária. “A cidade ganha muito com estas iniciativas. Os intercambistas têm rotina de trabalho de segunda a quinta-feira, das 9h às 16h. Na sexta-feira e aos fins de semana, eles geralmente aproveitam a cultura da cidade ou viajam pela região”, destaca Luiz Fernando Cruz, diretor de Intercâmbios Sociais para Estrangeiros da Aiesec.

Blumenauenses interessados em abrigar um intercambista podem fazer a sua inscrição neste link. Os jovens que começaram a ser recepcionados nesta segunda-feira, dia 8, vêm de países como Colômbia, Argentina, Paraguai, Peru, Bolívia, México, Chile, Marrocos e Alemanha. Todos os intercambistas passam por entrevistas pela Aiesec tanto em seu país de origem quanto em Blumenau. Eles são direcionados de acordo com os hábitos da família voluntária e a proximidade do local em que desempenhará o trabalho.

“A Aiesec tem a responsabilidade de orientar e acompanhar as famílias, com o propósito de garantir a segurança e o bem-estar tanto da família que recepcionará quanto do intercambista. Para hospedar um estrangeiro basta ter um local adequado, com acesso à internet. Também não é necessário quarto individual, o estudante pode dividir com algum membro da família. Cada intercambista é responsável pelas suas refeições, só precisa ter acesso à cozinha ou copa. A hospedagem é de seis semanas e não tem custos para a família voluntária, além do fornecimento de hospedagem básica”, finaliza Luiz.



postada em 09/01/2018 17:25 - 1397 visualizações