Google+


Programa Remédio em Casa é lançado e começa a funcionar em Blumenau
Em cerimônia nesta manhã, prefeito e secretária de Saúde apresentaram programa que atenderá cerca de 900 doentes acamados.



Depois de dois meses aperfeiçoando o projeto piloto, o Programa Remédio em Casa foi oficialmente entregue à comunidade blumenauense na manhã desta terça-feira, dia 3, em evento no Salão Nobre da Prefeitura. Um dos compromissos assumidos pela atual Administração, o Remédio em Casa beneficiará cerca de 900 pacientes reclusos ao leito devido à doença. O evento foi presidido pelo prefeito Napoleão Bernardes e contou com a presença do vice-prefeito Jovino Cardoso, do médico e deputado estadual Vicente Caropreso, além de autoridades políticas, sociais, comunitárias e acadêmicas.

A apresentação e o detalhamento de como deve funcionar o programa foram feitos pela Secretária Municipal de Saúde, Maria Regina de Souza Soar, que destacou a importância da estrutura que hoje proporciona o funcionamento das atividades, a participação efetiva das equipes da Estratégia de Saúde da Família (ESF) e, principalmente, benefícios como a melhora no tratamento e na rotina dos pacientes favorecidos.

O prefeito Napoleão Bernardes ressaltou que Blumenau é das cidades com maior índice de longevidade do país, mas que um fator importante para atingir a idade mais avançada é ter qualidade de vida. "Blumenau é referência em Saúde Pública em Santa Catarina. Todas as ações e programas que a          Administração Municipal realiza na área da saúde buscam proporcionar ainda mais qualidade nos serviços oferecidos à população. O lançamento do Remédio em Casa vem reafirmar nosso compromisso com a saúde dos blumenauenses", comemorou.

Como funciona o Remédio em Casa

Os pacientes acamados, ou com restrição ao leito e impossibilitados de tarefas cotidianas, cadastrados no Sistema Único de Saúde de Blumenau que se enquadrem nos critérios, poderão receber a medicação de uso contínuo da atenção básica em seus domicílios. Como a condição do paciente não permite que ele vá a Unidade de Saúde, o cuidador do acamado é quem deve solicitar a inclusão no Programa Remédio em Casa. Assim, o responsável ou cuidador não necessita se ausentar de casa, proporcionando assistência integral ao paciente acamado, beneficiando e melhorando a qualidade de vida de ambos. O objetivo ainda é proporcionar um aumento da adesão ao tratamento e melhor controle clínico.

A partir do lançamento, os ESFs poderão identificar e incluir no programa usuários de suas áreas de abrangência, ou ainda o responsável ou familiar pode procurar uma Unidade Básica de Saúde e solicitar sua inscrição e avaliação. Para ser incluído, o paciente precisa ser morador do município de Blumenau, estar cadastrado pelo ESF ou Ambulatório Geral e estar restrito ao leito.

Estrutura

O Programa Remédio em Casa conta com uma estrutura dentro do Centro Integrado de Armazenagem e Distribuição (Ciad), onde uma farmacêutica faz a conferência dos remédios que são separados para cada um dos usuários cadastrados. As caixas, individualizadas e lacradas nominalmente a cada paciente, são encaminhadas às Unidades de Saúde responsáveis pelo tratamento daquele doente. Uma vez por mês as equipes fazem a entrega nas visitas domiciliares.

Assessora de Comunicação: Marília Prado



postada em 03/09/2015 16:00 - 3384 visualizações



Fotos
  • Foto: Michele Lamin