Google+

Psicopedagogia Escolar auxilia crianças em fase de alfabetização
Programa da Secretaria de Educação atende mais de 2.200 alunos.

Há dez anos, a Prefeitura de Blumenau, por meio da Secretaria de Educação (Semed), mantém o atendimento de Psicopedagogia Escolar para auxiliar crianças com dificuldades de aprendizagem. Atualmente, o programa está presente em 39 escolas, com a atuação de 31 profissionais que atendem 2.265 estudantes.

A iniciativa abrange todo o Ensino Fundamental, porém uma das fases em que o trabalho das psicopedagogas têm um resultado muito importante é nas séries iniciais, com as crianças que estão na fase de alfabetização. Um exemplo disso é o trabalho feito na Escola Básica Municipal (EBM) Júlia Strzalkowska, no bairro Garcia, que tem ajudado a alfabetizar alunos como a Sofia Cestari, hoje com nove anos.

“A Sofia não se adaptou bem na transição da creche para o primeiro ano e isso fez com que ela tivesse dificuldades de aprender. Como ela não conseguia ler e escrever, se fechava. Chegamos a pensar que ela tivesse algum problema e foi então que conhecemos a Psicopedagogia Escolar”, conta emocionada a mãe da menina, a auxiliar administrativa Viviane André. “Com a ajuda da professora, vimos que era uma questão de maturidade, ela ainda não estava pronta para aprender os conteúdos. Aos poucos foi aprendendo e agora consegue ler e escrever e isso a deixa muito feliz”.

A escola conta com a Psicopedagogia Escolar desde 2014. Hoje, cerca de 30 estudantes são atendidos no local. “A psicopedagogia resgata o prazer pela aprendizagem nas crianças e a confiança nelas mesmas. Usamos muitos jogos e as crianças aprendem brincando”, explica a professora Jocimara Kostetze. 

O apoio na alfabetização ocorre com atividades específicas que desenvolvem a atenção e o raciocínio lógico. Na EBM Júlia Strzalkowska, além das aulas duas vezes por semana no contraturno escolar, as crianças atendidas pelo programa são orientadas a participar da banda escolar, como forma de estimular a sua autoconfiança e demais habilidades. “Temos muito diálogo com a professora para definir o trabalho que será feito com o aluno para melhorar sua aprendizagem”, acrescenta a diretora Rainilda Baumgartel.

Por ano, o município investe R$ 1,2 milhão no programa. Em setembro deste ano, o prefeito Napoleão Bernardes assinou o decreto que tornou a Psicopedagogia Escolar uma política educacional permanente em Blumenau. Para a secretária de Educação, Patrícia Lueders, programas como esse garantem a qualidade do ensino oferecido na rede. “É o trabalho das psicopedagogas que proporciona um olhar sensível para aquela criança que não está conseguindo acompanhar o ritmo da turma, ajudando-a no processo de aprendizagem”.

 

Assessora de Comunicação: Aline Franzoi Santos Fleith 



postada em 14/11/2017 16:13 - 897 visualizações



Fotos
  • Foto: Marcelo Martins
  • Foto: Marcelo Martins
  • Foto: Marcelo Martins
  • Foto: Marcelo Martins
  • Foto: Marcelo Martins
  • Foto: Marcelo Martins
  • Foto: Marcelo Martins
  • Foto: Marcelo Martins
  • Foto: Marcelo Martins
  • Foto: Marcelo Martins