Google+

Simulado de deslizamento reúne cerca de 500 pessoas na Fortaleza Alta
Atividade envolveu órgãos como a Defesa Civil, o Corpo de Bombeiros, o SAMU e o Exército.

Foto: Eraldo Schnaider

Com o objetivo de orientar a população e aprimorar ainda mais o trabalho de resposta em situações de desastres naturais, a Prefeitura de Blumenau, por meio da Secretaria de Defesa do Cidadão (Sedeci), promoveu neste sábado, dia 8, um grande treinamento de preparação das equipes do Grupo de Ações Coordenadas (GRAC). Realizado na região da Fortaleza Alta, uma das mais atingidas pela catástrofe de 2008, o exercício envolveu cerca de 500 pessoas, entre moradores da comunidade e profissionais de diversos órgãos, como a Defesa Civil, o Corpo de Bombeiros, o SAMU, o Exército e a Polícia Militar.

A atividade, considerada uma das principais da programação do Julho Laranja – Mês de Prevenção a Desastres, também  teve a presença do vice-prefeito Mário Hildebrandt, do secretário de Defesa do Cidadão, Rodrigo Quadros, do chefe de gabinete da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, Wesley de Almeida Felinto, e do coordenador regional de Defesa Civil do Estado, Jackson Dirceu Laurindo, além de vereadores.

Por volta das 8h, a Defesa Civil emitiu um alerta sonoro e também pelo aplicativo do AlertaBlu, para que os moradores deixassem suas residências e fossem para o abrigo N6, situado na Escola Básica Municipal (EBM) Patrícia Helena Finardi Pegorim. O local recebeu 42 famílias, com um total de 167 pessoas. Depois disso, as equipes de resgate e salvamento entraram em ação para atender a quatro ocorrências de deslizamento, a principal delas no antigo CEI Laudemar Bernardo, que teve a sua estrutura condenada em virtude de um escorregamento durante a tragédia de 2008. O simulado trabalhou com seis vítimas hipotéticas, entre as quais quatro vieram a óbito e duas foram resgatadas com vida e removidas pelo helicóptero Arcanjo.

Todo o treinamento foi conduzido em conformidade com a metodologia de atuação desenvolvida no âmbito do Projeto de Fortalecimento da Estratégia Nacional de Gestão Integrada de Riscos em Desastres Naturais (Gides). Por conta disso, uma comitiva da Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA), financiadora do projeto, veio para Blumenau acompanhar e avaliar o exercício.

O chefe da equipe japonesa para Políticas de Prevenção de Desastres, Takao Yamakoshi, explicou que o projeto Gides começou a partir de um pedido de ajuda do governo brasileiro em 2011, após a tragédia que aconteceu no Rio de Janeiro. “Escolhemos três municípios para o projeto, entre eles Blumenau. Temos nos empenhado para que o Brasil possa atender cada vez melhor a esse tipo de situação. Também acabamos aprendendo com esta cooperação”.

Impressões sobre a atividade
Para o vice-prefeito Mário Hildebrandt, esses treinamentos possuem alta relevância, pois contribuem ainda mais para o aperfeiçoamento dos órgãos responsáveis pelo atendimento a vítimas. “Em 2008, quando Blumenau sofreu com a catástrofe climática, o Loteamento Santa Rita (na Fortaleza Alta) registrou cinco vítimas fatais. O simulado de hoje serve para que isso seja evitado e para que, em casos de novos deslizamentos, vidas possam ser poupadas. Não é tempo perdido nem dinheiro jogado fora. Trabalhar com vidas e com trabalho preventivo é investir no bem maior de uma cidade, que é a sua população”, destaca.

A vice-presidente da Associação de Moradores da Fortaleza Alta, Terezinha Eger, de 49 anos, conta que viveu na pele os reflexos dos desastres de 2008 e, por isso, aprova a realização do treinamento. “Em 2008, em virtude de um deslizamento, a Defesa Civil pediu para que saíssemos de casa. Acho que o simulado é muito importante, sobretudo para as pessoas mais novas que não passaram por isso”, afirma a moradora da Rua Theodoro Passold.

De acordo com o secretário Rodrigo Quadros, o saldo da atividade foi muito positivo. “Tudo ocorreu da melhor forma. Tivemos uma ampla participação da comunidade local, que nos ajudou bastante. Agradeço a todos os órgãos que nos auxiliaram com empenho e dedicação para o desenvolvimento desse exercício. Certamente, colheremos os frutos disso com a preservação de vidas”.

Confira a programação completa do Julho Laranja neste link.

 

Assessor de comunicação: Felipe Elias



postada em 08/07/2017 12:35 - 339 visualizações



Fotos
  • Foto: Eraldo Schnaider
  • Foto: Eraldo Schnaider
  • Foto: Eraldo Schnaider
  • Foto: Eraldo Schnaider
  • Foto: Eraldo Schnaider
  • Foto: Eraldo Schnaider