Google+

Servidora da Prefeitura de Blumenau participa de treinamento no Japão
O curso trata de questões voltadas à prevenção e redução de riscos de desastres.

Desde o dia 23 de julho, a Prefeitura de Blumenau está sendo representada pela coordenadora dos Abrigos de Defesa Civil, Juliana Mary de Azevedo, em um treinamento sobre Políticas Gerais para a Prevenção de Desastres, na cidade de Kobe (Japão). Custeado integralmente pela Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA), por meio do Projeto de Fortalecimento da Estratégia Nacional de Gestão Integrada em Riscos de Desastres Naturais (Gides), o curso vai até o fim de agosto e tem como objetivo o compartilhamento de experiências e técnicas japonesas voltadas à prevenção e redução de riscos de desastres.

Além da servidora blumenauense, a comitiva brasileira conta com técnicos vinculados aos ministérios da Integração Nacional e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, da Secretaria de Estado de Defesa Civil de Santa Catarina, entre outros. Ao longo de 35 dias, o grupo participará de discussões sobre administração da prevenção de desastres; planos de prevenção; sistema de alerta e evacuação; medidas estruturais e não-estruturais contra desastres; educação na prevenção; e sistema de apoio às vítimas de desastres.

“Nessas três primeiras semanas de treinamento, foi possível conhecer a estrutura do Japão e as principais medidas adotadas na gestão de riscos de desastres. Embora não exista um departamento de Defesa Civil aqui, é impressionante o planejamento realizado para os diferentes tipos de desastres e a responsabilidade compartilhada entre o poder público e a sociedade civil. As medidas estruturais são importantes e necessárias, mas a preparação permanente de moradores e organizações voluntárias, para reagirem a uma situação de desastre, é até o momento a maior lição que levo daqui. No grande terremoto de Hanshin-Awaji, em 1995, 80% das pessoas se salvaram devido ao auto-salvamento ou a ajuda mútua, apenas 20% foram salvos pelos serviços públicos de resposta”, afirma Juliana.

No início de julho, membros da JICA estiveram em Blumenau para acompanhar e analisar o Simulado de Deslizamento, realizado no bairro Fortaleza Alta, que reuniu cerca de 500 pessoas e foi conduzido em conformidade com a metodologia de atuação desenvolvida no âmbito do Projeto Gides. Na ocasião, os japoneses avaliaram o exercício positivamente.

Projeto Gides
Em agosto de 2013, o município de Blumenau foi escolhido, juntamente com as cidades fluminenses de Nova Friburgo e Petrópolis, para integrar o Gides, que é financiado pela JICA. O projeto tem como objetivo a formulação de políticas e o desenvolvimento de metodologias para o gerenciamento dos riscos de desastres relacionados a movimentos de massa.

Até o final de novembro, técnicos da Prefeitura devem concluir quatro manuais (avaliação e mapeamento de áreas de risco; monitoramento e alerta; prevenção e reabilitação; e planejamento da expansão urbana em áreas suscetíveis a movimentos de massa) e um Plano de Contingência para Deslizamentos. Esses documentos nortearão as ações municipais para a prevenção de riscos e o fornecimento de respostas rápidas em casos de desastres.

 

Assessor de comunicação: Felipe Elias



postada em 11/08/2017 14:16 - 962 visualizações



Fotos