Google+

Prefeitura capacita servidores sobre novo sistema da Receita Federal
ESocial passará a ser usado ano que vem, para unificar o envio de informações de empregados.

A Prefeitura de Blumenau, por meio da Secretaria Municipal de Administração (Sedead), promoveu na tarde desta sexta-feira, dia 11, um encontro de capacitação sobre o eSocial, novo sistema do governo federal para registro de informações sobre empregados por parte dos empregadores. A plataforma deverá ser utilizada por todos os setores públicos e privados, obrigatoriamente, a partir do ano que vem.

A migração para o novo sistema é coordenada pelo Ministério da Previdência Social, Ministério do Trabalho e Emprego, Caixa Econômica Federal, Instituto Nacional do Seguro Social e Secretaria da Receita Federal do Brasil. O objetivo é unificar e simplificar o processo, garantindo maior transparência e segurança jurídica aos empregadores no envio de informações sobre o cumprimento das obrigações previstas na legislação trabalhista, previdenciária e tributária, com relação aos seus empregados.

No encontro, participaram cerca de 150 pessoas, tanto servidores da Prefeitura, como da Câmara de Vereadores, Furb e Issblu. A capacitação foi aberta também para outros municípios como Gaspar, Indaial e Timbó. O palestrante, Eduardo Tanaka, é auditor-fiscal da Receita Federal, e atua em Florianópolis. Formado em Direto pela Universidade de São Paulo (USP), Tanaka é  autor de livros na área jurídica e já foi diretor da Federação e do Sindicato de Auditores Fiscais da Receita Federal.

De acordo com o secretário de Administração de Blumenau, Anderson Rosa, a Prefeitura já avançou bastante na fase de capacitações dos servidores, com a participação de várias secretarias que irão interagir com essa dinâmica. “Simultaneamente estamos testando os nossos softwares e gerenciadores de RH, para atender o eSocial, além de alterar uma série de rotinas já na lógica da nova plataforma. Os avanços alcançados ocorrem pela compreensão e comprometimento de todos os envolvidos”, explica. Na virada do ano, o novo sistema entrará na fase de testes num período máximo de seis meses.

 

Assessora de Comunicação: Aline Franzoi Santos Fleith 



postada em 11/10/2017 16:29 - 321 visualizações



Fotos
  • Foto: Marcelo Martins
  • Foto: Marcelo Martins
  • Foto: Marcelo Martins
  • Foto: Marcelo Martins
  • Foto: Marcelo Martins