Google+

Faema renova parceria com Instituto Caeté-Açu
O Projeto Fauna no Parque São Francisco que tinha duração de um ano e o intuito de melhorar a conservação da natureza.

A parceria firmada em dezembro de 2015 entre a Fundação Municipal do Meio Ambiente (Faema) e Instituto Caeté-Açu foi renovada nesta semana. O Projeto Fauna no Parque São Francisco tem como objetivo melhorar a conservação da natureza. A parceria, após renovada, segue sem prazo para encerramento. 

Em dezembro de 2015, a Prefeitura de Blumenau instalou "armadilhas" fotográficas no Parque São Francisco de Assis. Os três equipamentos foram implantados em pontos específicos para auxiliar na observação dos animais. Durante o primeiro ano de amostragem, com o uso dos equipamentos, foi possível registrar o cachorro-do-mato (Cerdocyon thous), a cutia (Dasyprocta azarae) e o tatu-galinha (Dasypus novemcinctus). 

Além destes animais foi possível registrar uma espécie ameaçada de extinção. Trata-se do Gato-maracajá (Leopardus wiedii). O animal é o primeiro felino silvestre registrado nas "armadilhas" fotográficas. A perda e fragmentação de habitats naturais é, sem dúvida, a principal ameaça às populações. A espécie é uma miniatura de jaguatirica, com comprimento do corpo de 50 a 79 cm. Solitária e noturna, habita preferencialmente áreas florestadas e é bem adaptada à vida arbórea. A área de habitat de um Gato-maracajá varia entre 1 e 20 km², isso indica que muito provavelmente sua área vai bem além dos limites do parque. 

Assessor de Comunicação: Diorgnes Saldanha Lima



postada em 15/02/2017 15:42 - 449 visualizações



Fotos