Google+

Bairro Victor Konder

Foi criado pela Lei nº. 717, de 28 de abril de 1956, em homenagem a Victor Konder, que foi presidente da Câmara Municipal de Blumenau, secretário da Fazenda do Estado de Santa Catarina e Ministro de Estado dos Negócios de Viação e Obras Públicas. Em 8 de abril de 1939 é denominada de rua Victor Konder uma estrada aberta na chácara onde residia.

Pelo Decreto Lei n°. 68, de 18 de agosto de 1942, são alterados os nomes dos seguintes becos existentes no bairro Victor Konder:

- Beco Otto Stutzer para rua Indaial;
- Beco Rabe para rua Timbó;
- Beco Machado para rua Gaspar;
- Beco Meyer para rua Camboriú.

A abertura da rua São Paulo data de 1860, sendo oficializada sua denominação em 16 de abril de 1919. Seu primeiro calçamento foi concluído em 1950.

A “Marmoraria e Funerária Hass” iniciou sua atividade em 1918 e beneficiou o arenito de Nova Bremem (atual município de Presidente Getúlio). Na década de 1930, beneficiava mármores e granitos, passando nos anos 1960 a montar túmulos. Em 1967, direcionou seus serviços para o setor funerário.

Em 1923 foi fundada a Fábrica de Chapéus Nelsa S/A, na rua São Paulo (proximidades do Senai). No prédio, após a desativação da Fábrica de Chapéus, foi fundado o Jornal de Santa Catarina, por Luís de Freitas Melro, cuja circulação iniciou em 22 de setembro de 1971. Em setembro de 1992, o jornal foi comprada pela RBS TV e, em seu 23° aniversário, passou a circular com impressão colorida.

A ponte da rua Paraíba, sobre o ribeirão da Velha, foi construída em 1925. 

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) foi fundado em 14 de novembro de 1945, aproveitando as instalações das indústrias. No ano de 1955 se concluiu a construção da Escola na rua São Paulo, tendo seu funcionamento no ano seguinte. Atualmente ministra 325 cursos por ano.


Links Relacionados
Perfil Completo do Victor Konder
Mapa do Victor Konder