Google+

Bairro Progresso

Constam no mapa da Colônia de Blumenau de 1864 os caminhos que margeavam os ribeirões Alto Garcia, Jordão e Caeté, bem como os lotes demarcados. O Distrito do Jordão era composto por 18 lotes e o do Caeté por 12 lotes. 
 
O bairro Progresso foi criado oficialmente em 1956 pela Lei nº 717. A denominação se deve à implantação das indústrias têxteis como a Empresa Industrial Garcia e a Artex, esta fundada em 24 de maio de 1936, por Teófilo B. Zadrozny e Otto Huber, que em 1974 incorporou a Empresa Industrial Garcia.

Na Área Rural encontra-se o segundo ponto culminante do município, o morro chamado Spitzkopf (palavra de origem alemã que quer dizer cabeça de ponta), que atinge a altitude de 920 metros. O morro foi escalado, pela primeira vez, em 19 de julho de 1890, por Friedrich Deeke e alguns companheiros.

No dia 17 de julho de 1927 foi criado o Spitzkopf - Clube Garcia com a finalidade de conservar a picada de acesso e fazer uma cabana no alto para abrigar visitantes. Posteriormente foi construída a cabana. 

No dia 5 de julho de 1995 aconteceu um incêndio, próximo ao cume, durando aproximadamente 120 horas, no qual se estima a destruição de 50 mil metros quadrados de mata nativas e muitas espécies de origem animal.
Constam no mapa da Colônia de Blumenau de 1864 os caminhos que margeavam os ribeirões Alto Garcia, Jordão e Caeté, bem como os lotes demarcados. O Distrito do Jordão era composto por 18 lotes e o do Caeté por 12 lotes.

O bairro Progresso foi criado oficialmente em 1956 pela Lei nº 717. A denominação se deve à implantação das indústrias têxteis como a Empresa Industrial Garcia e a Artex, esta fundada em 24 de maio de 1936, por Teófilo B. Zadrozny e Otto Huber, que em 1974 incorporou a Empresa Industrial Garcia.
 

Links Relacionados

Perfil Completo do Progresso
Mapa do Progresso - Parte 1
Mapa do Progresso - Parte 2
Mapa do Progresso - Parte 3