Google+

Bairro Escola Agrícola

O bairro, originalmente conhecido como Asilo, foi criado pela Lei nº. 717, de 28 de abril de 1956 na administração de Frederico Guilherme Busch Júnior. A região era conhecida como Escola Agrícola por ter sido criada uma escola agrícola em 1938, por José Ferreira da Silva, para atender meninos carentes que recebiam escolaridade, alimentação e profissionalização, em regime de internato, sob a direção das Irmãs Franciscanas.

Em 24 de abril de 1940, foi consagrada a Capela São José, anexa à escola. As dependências da escola passaram a abrigar idosos, tornando-se também asilo, surgindo daí o nome do bairro. A escola havia recebido também os idosos da Casa São Simeão, fundada em 1952, na rua Itajaí, perto do Hospital Santo Antônio. Com isso, a escola passou a se denominar Casa São Simeão.

No dia 1° de janeiro de 1978, um incêndio provocado por vazamento de gás destruiu o asilo, provocando a morte de oito idosos. Foi logo reconstruído e ampliado em 1982. Em 21 de dezembro de 1957 foi criada a Associação Blumenauense de Amparo aos Menores Desvalidos (ABAM), localizada num terreno ao lado da Casa São Simeão.

A Escola Básica Municipal General Lúcio Esteves foi fundada em 19 de abril de 1943, na Itoupava Alta, sendo transferida, em 1960, para o bairro do Asilo, na rua Benjamim Constant e instalada numa área contígua às dependências da antiga escola agrícola.

A rua Gottlieb Reif, por força do Decreto Lei nº. 68, de 18 de agosto de 1942, teve que mudar sua denominação para rua Benjamim Constant. Atualmente, há uma rua transversal à rua Benjamim Constant com a denominação de Gottlieb Reif (rua criada pela Lei nº. 369 de 28 de agosto de 1952). A rua Frei Estanislau Schaette foi criada em 21 de outubro de 1961 por intermédio da Lei nº. 1.049.

O bairro Asilo passou a se denominar Escola Agrícola através da Lei Complementar nº. 489 que fixa o Novo Perímetro Urbano do município de Blumenau – Sede e do Distrito de Vila Itoupava e estabelece a Nova Divisão de Bairros, com data 25 de novembro de 2004. E isso somente foi possível porque a comunidade através das suas associações de moradores apresentaram abaixo assinado ao Instituto de Planejamento (IPPUB), solicitando a troca do nome.

 
Links Relacionados
Perfil Completo da Escola Agrícola
Mapa da Escola Agrícola